Dicas

Revestimentos para pisos e paredes(1)

Dentre as sugestões que pedi durante a nossa última promoção (aproveito para agradecer a todos que deram idéias muito boas) alguns pediram que falasse sobre revestimentos. Então, vou fazer uma série de posts sobre este assunto, cada um falando de características, usos, vantagens, desvantagens, enfim, dados importantes sobre os revestimentos em geral. Este aqui é um tipo “geral”. Os outros serão mais específicos.

Em termos funcionais, cada ambiente precisa de revestimentos de características diferentes, já que vão ser expostos a diferentes agentes.  Em termos decorativos, sua cor e textura influenciam a atmosfera que se deseja e não podem ser esquecidos na composição das cores do ambiente.

Áreas e Necessidades:

1) Cozinhas,  banheiros, lavanderias - Chamadas Áreas Molhadas, precisam de revestimentos que resistam à água e gordura e que sejam fáceis de limpar, duros (que resistam ao atrito constante) e impermeáveis.Também não podem ser escorregadios quando molhados, para evitar acidentes.

2) Áreas Externas – Os revestimentos para estas áreas tem que suportar a chuva e o sol, não podem ser escorregadios (perto de piscinas e sob chuva) e preferencialmente, instaladas de forma a permitir que a água da chuva seja drenada pelo terreno, evitando poças e melhorando as condições ambientais do terreno e arredores (é ecológico usar materiais drenantes. Um dos grandes vilões das enchentes é o fato de haver revestimentos nas casas e ruas que não permitem a passagem da água para a terra). Atualmente já há no mercado revestimentos que, por sua composição e/ou forma de fabricação, permitem a drenagem da água.

3) Áreas Social e íntima - Para salas e quartos há uma gama imensa de materiais. Os itens sempre importantes são o trabalho para a manutenção e a resistência do material. A escolha nestas áreas tem muito a ver com o desejo do “clima” do ambiente:  Se deseja aconchego, posso usar os tecidos, como seda e linho; Um tom mais moderno é dado pelas placas cimentícias e um ar clássico pelos papéis estampados;  Para ambientes rústicos, tijolo de demolição é uma possibilidade e por aí vai. O que tbém exige atenção é o ruído –  quanto maior o nível de absorção acústica do material, menos os sons serão ouvidos nos demais ambientes.

Para qualquer ambiente e qualquer revestimento, um ponto de grande atenção é o rejunte e a argamassa usadas em alguns materiais. Eles devem ser escolhidos de acordo com o material e o ambiente e aplicados por profissional qualificado. Tenha MUITA atenção a este item e vai evitar inúmeros problemas depois.

Outro ponto a considerar é a facilidade ou não de instalação:  Alguns materiais (madeiras, por exemplo) pedem mais obra e outros (carpetes de madeira,  laminados, etc), podem ser instalados sobre o revestimento antigo.

Características que vc precisa conhecer:

Coeficiente de atrito - Mede a resistência ao escorregamento.  Quanto maior ele for, mais rugoso é o revestimento logo, menos escorregadio. Em locais internos que tem contato com água, a norma brasileira recomenda coeficiente de atrito igual ou maior que 0,4. Em áreas molhadas externas com rampa, o coeficiente de atrito deve ser superior a 0,8.

Absorção de água – Quanto mais baixo for o número, menor a porosidade, logo, menor a absorção; A absorção de água está diretamente relacionada à Resistência a manchas (limpabilidade) que determina a facilidade de limpeza   da cerâmica: Quanto menos porosa, mas fácil de limpar. São cinco as classes de limpabilidade:

Classe 1 – Impossibilidade de remoção de mancha

Classe 2 – Removível com produto especial (ácido clorídrico diluído)

Classe 3 – Removível com produto forte à base de amoníaco

Classe 4 – Removível com produto fraco (detergentes convencionais)

Classe 5 – Facilidade de remoção (água e detergente neutro)

Resistência a cargas (resistência mecânica ao impacto) – Muito importante, principalmente se vc está fazendo o piso de sua garagem! Ele tem que aguentar o peso do carro, certo ?

Resistência à abrasão do esmalte (PEI) -  Resistência ao desgaste superficial do material devido ao trânsito de pessoas e ao contato com objetos. Varia de 0 (para paredes somente)  a 5 (até para áreas industriais).

Resistência à riscos - todos os pisos riscam, mas pisos brilhantes têm baixa resistência ao risco, logo riscam com mais facilidade que pisos rústicos, mais resistentes neste aspecto.

Cerãmica e rejunte para cada ambiente

Sala: Como é sujeita  a  resíduos de poeira e areia, use cerâmica com, no mínimo, PEI 3, limpabilidade classe 5, e rejunte industrializado de boa qualidade.
Quarto: Usar no mínimo PEI 3, limpabilidade 5 e rejunte industrializado de boa qualidade, aditivado e/ou impermeabilizado.
Cozinha: Usar no mínimo PEI 3, limpabilidade 5 e rejunte impermeável (à base e epóxi) ou à base de cimento, aditivado e/ou impermeabilizado.
Banheiro: O assentamento e rejuntamento devem evitar a proliferação de fungos e bactérias. Usar no mínimo PEI 3, limpabilidade 5 e rejunte impermeável (à base de epóxi) ou à base de cimento, aditivado e/ou impermeabilizado.
Quintal, garagens e corredores: Usar no mínimo PEI 4, limpabilidade 5 e rejunte a base de cimento, aditivado e/ou impermeabilizado.
Áreas comerciais: Lojas, lanchonetes, bancos, restaurantes, escolas, hospitais, hotéis e escritórios, usar no mínimo PEI 4. Em locais com tráfego super intenso (shoppings, rodoviárias, aeroportos, indústrias, etc), usar PEI 5. Em áreas de extrema higiene (hospitais), usar rejunte impermeável (à base de epóxi). Em outras áreas, usar rejuntes industrializados de boa qualidade, aditivados e/ou impermeabilizados.

Nos próximos posts vou falar de cada revestimento, suas características, vantagens e desvantagens. Espero que gostem!

Posts relacionados

Comentários:

Luiz Henrique · 01 de abril de 2010 às 22:16

Ola,

Sou seu colega nos blogs do CASA.COM.BR. Estarei participando da CASA COR PARANÁ 2010 e resolvi criar um blog onde conto tudo sobre o projeto, a obra e o evento.
Visite e acompanhe:
http://www.aboxhouse.blogspot.com

Abraço,

Arq. Luiz Henrique Pinto Dias

Responder

rosanafe · 01 de abril de 2010 às 11:59

Oi, Luiz Henrique!
Já tinha visitado a aboxhouse! Muito legal a ideía do acompanhamento do projeto. E muito sucesso na Casa Cor!
Parabéns pelo trabalho e blog.
abs
Rosana

[…] veja em SIMPLES DECORAÇÃO – Revestimentos para pisos e paredes o 1o. post de uma série sobre este […]

aureamoura · 01 de abril de 2010 às 14:50

Vou revestir o piso e paredes da cozinha de 8 metros ,mais ou menos. Desejo colocar pisos e paredes com cores neutras e bancadas pretas. Gostaria de uma orientação profissional, para tal. Obrigada.

Responder

rosanafe · 01 de abril de 2010 às 19:31

Oi, AUREA MOURA,
Já lhe respondi anteriormente, veja abaixo.
Aguardando em moderação quer dizer que o seu comentário só aparecer no site quando eu aceito e respondo a ele.
bjos
RO

14/02/2011 às 14:11 | Em resposta a aureamoura.

OI, AUREAMOURA,
Quando o espaço é pequeno o ideal é que o piso seja compatível, isso é, porcelanato de 1m x 1m não vai ficar bom. Mas os de 60 já devem ficar bem.
bjos
RO

JANE BARROS · 01 de abril de 2010 às 17:35

boa Tarde, favor responda-me:

Eu tenho uma area com churrasqueira e a piscina é proxima, quando as visitas estão tomando banho, vem para comer pingando agua no piso, com o tempo esta ficando cheio de manchas vermelhas e verdes;
por favor qual seria o piso/pedra correta para não estragar com facilidade???

Responder

rosanafe · 01 de abril de 2010 às 19:13

Oi, Jane!
Se as manchas fossem somente verdes eu diria que era limo, mas vermelhas ? Vc sabe de que material é feito este piso ? Talvez a questão não seja trocá-lo… mas sim uma manutenção específica. Caso queira mande fotos para rosana@simplesdecoracao.com.br
Em relação a pedra para área externa com piscina, sinceramente ainda sou muito pela São Tomé ou mineira, pq não ficam quentes e tem grande durabilidade.
bjos
Rosana

adelia maluf · 01 de abril de 2010 às 01:09

Oi Rosana, tudo bem?

Gostaria de saber se você conhece algum revestimento para piso, imitando madeira, do tipo ADESIVO… ou seja, que eu cole em cima do cimento queimado que já tenho atualmente.

Obrigada pela dica… e parabéns pelo seu trabalho.

Um beijo…

Responder

rosanafe · 01 de abril de 2010 às 20:51

Oi, ADELIA,
Bem, há os revestimentos vinilicos imitando madeira. Veja estes, por exemplo: http://www.rcpisos.com.br/pisos/piso-vinilico/absolute-madero.php
bjos
Ro

vania · 01 de abril de 2010 às 12:30

fica feio revesti a paredes da minha sala de piso

Responder

rosanafe · 01 de abril de 2010 às 17:52

Oi, Vania,
Não fica feio. Escolha pisos em cores neutras (claras, para iluminar o espaço) e use tapetes mais escuros na sala de estar.
bjos
Rosana

BEATRIZ · 01 de abril de 2010 às 10:27

Olá Rosana.Tenho banheiro pequeno de 3 metros por 2 mais ou menos.A parede esta revestida com ceramica de 40 por 30 e o espaçador é de 5 milimetros na parede.O piso é igual mas esta mal colocado e vou trocar o espaço entre eles esta ficando buraco ao limpar. Eu gostaria de colocar um piso diferente do que tem e gostaria de colocar espaçador de 1 1/2 no maximo em porcelanato classe A.Achas que fica bem usar no piso um porcelanato sendo que a parede é revistida com ceramica? Qual tamanho tem que ser para ornar melhor?Tambem qual tipo para não escorregar dentro do box eu tenho 52 anos?aguardo retorno por email.grata.

Responder

rosana · 01 de abril de 2010 às 00:00

Oi, Beatriz,
Não há problema em porcelanato e cerâmica, desde que eles combinem. Para o box use porcenalato ou cerâmica específico para ambientes molhados, anti-derrapantes. Pode ser na mesma cor e tamanho do porcelanato do piso externo ao box. Sugiro acrescentar barras de apoio no box para aumentar a segurança.
bjo
Rosana

renato pacheco · 01 de abril de 2010 às 18:14

estou reformando a sala a qual tem dois ambientes. gostaria de ter uma sugestão sobre como unir os pisos das outras dependencias , já que foi deixado um vão entre as portas dos outros comodos.

grato pela atenção.
abraços
pacheco

Responder

rosana · 01 de abril de 2010 às 20:19

Oi, Renato,
Não entendi bem sua pergunta, mas me parece que sua solução é colocar soleira, que deve combinar com os pisos dos ambientes.
abs
rosana

edgar · 01 de abril de 2010 às 13:28

Muito bom artigo, a dica do rejunte na colocação é essencial realmente.

Responder

ARIA ILSE BRAGA VIEIRA · 01 de abril de 2010 às 14:11

QUAL E A VANTAGEM E DESVANTAGEM DO PISO PEI 5

Responder

rosana · 01 de abril de 2010 às 00:13

Oi, Aria,
O PEI, quanto maior (e o 5 é o maior) mais resistente à abrasão do esmalte a cerâmica é. O que quer dizer isso? Se o PEi é baixo (o mais baixo é o zero), ele não suporta que, por exemplo, uma pessoa pise sobre ele sem que risque o esmalte. Uma cerâmica PEI 0 só serve para paredes. Já o PEI 5 pode ser usado em áreas de grande movimentação de pessoas,etc, pois risca muito mais dificilmente. Então, não há vantagem ou desvantagem, vc deve escolher o valor do PEI da sua cerâmica de acordo com o uso que vai fazer dela , onde vai colocá-la, entende?
bjo
Rosana

Heloisa Gonçalves · 01 de abril de 2010 às 00:07

OLÁ. Minha sala de estar é revestida com uma lajota de cerâmica vitrificada bem antiga e muito escura. Ñao queria fazer quebra quebra, mas gostaria de apenas pintar o chao. Qual o material mais indicado para passar por cima desta lajota, que alisasse o piso (sem rejuntes), onde eu pudesse pintar de uma cor mais clara?
Abraço.
Heloisa

Responder

Rosana Silva · 01 de abril de 2010 às 14:49

Oi, Heloisa,
Pesquisei uma melhor resposta para vc e achei este post. Veja nos comentários que o profissional não recomenda pintura em vitrificados pq “a tinta não fixa bem, ou seja; a superfície do piso vitrificada tem seus poros fechados e isso quer dizer que a tinta não fixar corretamente na superfície.” Eu concordo com ele, vc vai pintar e dali a algum tempo, vai sair… É uma soluçaõ com pouco tempo de garantia…
http://www.comopintar.com.br/tinta-para-pintar-ceramica-do-piso
bjo
Rosana

Deixe o seu comentário!