Dicas

Acessibilidade… Está na moda, mas o que quer dizer?

Há um assunto que me interessa profundamente e que a maioria das pessoas não dá a devida atenção no momento de construir ou reformar uma casa: É a acessibilidade de nossos espaços e ambientes.

Para falar sobre isso, conversei com a colega Renata Mello, arquiteta que trabalha com acessibilidade faz 10 anos e criou o site Desenho Universal, uma rede para troca de informações sobre o assunto. Veja abaixo:

Renata, a palavra Acessibilidade é cada vez mais usada, mas afinal o que ela significa? E qual a sua aplicabilidade em uma residência?

Em termos simples, a acessibilidade busca assegurar condições de uso dos elementos e espaços da arquitetura e da cidade a todas as pessoas com segurança e autonomia, independente de restrições físicas ou sensoriais, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida de todos.

Na prática, os profissionais da construção devem utilizar o chamado Desenho Universal para transformar este conceito em realidade. Deve-se observar: a igualdade de uso a todas as pessoas, flexibilidade, uso simples e intuitivo, informações relevantes em destaque, minimização de riscos de acidentes, pouco esforço físico e espaço para aproximação e uso.

Na residência medidas simples podem trazer mais conforto e segurança:

Na entrada de uma casa, por exemplo, recomenda-se a retirada do capacho ou deixá-lo embutido, para não criar desníveis que podem gerar acidentes.

As portas devem ter largura mínima de 0,80m para permitir a passagem de pessoas com carrinho de bebê ou de feira, malas, enfim, atender as situações do dia a dia. Afinal, a vida é dinâmica e a todo o momento as necessidades de uso do espaço podem variar.

As maçanetas das portas devem ser modelo de alavanca, porque mesmo com as mãos ocupadas é possível pressionar com o braço e abri-la.

Fonte da imagem da maçaneta: Linha Duna 2 – www.imab.com.br)

Dentro da casa recomenda-se que todos os ambientes tenham uma área livre que forme uma circunferência de 1,50m para caso de manobras de cadeiras de rodas e que as passagens tenham largura mínima de 0,80m.

As tomadas devem estar a 0,40 m do piso, melhorando o acesso para idosos e pessoas em cadeira de rodas.

Os móveis devem ser firmes, com cantos arredondados e superfícies sólidas e não transparentes.

A iluminação deve ser muito bem estudada, reforçada nas áreas que exigem maior atenção, como bancadas de cozinha, onde as pessoas usam objetos cortantes, bem como nas escadas.

Todos esses recursos buscam ajudar as pessoas nas atividades do dia a dia, evitando acidentes e grandes esforços.

Além disso, é importante pensar a residência como um espaço vivo que deve permitir pequenas alterações ao longo dos anos. Porque com o passar do tempo as pessoas apresentam necessidades diferentes e o espaço físico deve ir se moldando.

Quando não existe essa preocupação, as pessoas por vezes são obrigadas a mudarem de endereço, porque o espaço se tornou inacessível por condições temporárias ou permanentes, prejudicando inclusive a parte psicológica dessas pessoas.

Para conhecer mais profundamente sobre o tema acessem : www.desenhouniversal.com

Agradeço a Renata pela entrevista e espero que todos observem com atenção o respeito à acessibilidade quando construir ou reformar. Afinal, devemos ter ambientes seguros e que nos sirvam e à nossa família e visitantes em qualquer momento ou situação, certo?

  • Imprimir

Posts relacionados

Comentários:

[...] This post was mentioned on Twitter by Ana Carla Araujo, Blog da Ro – SDeco . Blog da Ro – SDeco said: #decoração Acessibilidade… Está na moda, mas o que quer dizer? http://goo.gl/fb/5JlSV [...]

Silvio · 05 de agosto de 2010 às 19:40

Parabéns pela iniciativa do artigo, menina.

Responder

rosanafe · 05 de agosto de 2010 às 03:08

Obrigada, menino!

Macá · 05 de agosto de 2010 às 00:06

Rosana
Que post mais legal. Realmente se pudermos construir ou reformar usando essas dicas, teríamos mesmo mais conforto e segurança.
um beijo

Responder

rosanafe · 05 de agosto de 2010 às 03:10

Oi, Macá.
É isso que quero mostrar: todos precisamos de ambientes acessíveis!
bjo
ro

Renata Mello · 05 de agosto de 2010 às 19:54

Rosana,
O resultado final do artigo ficou bacana. Considero muito relevante essa troca de experiências. Todos enriquecem muito!!!
Grande Abraço

Responder

rosanafe · 05 de agosto de 2010 às 20:55

Que bom que vc gostou, Renata! Novamente agradeço sua dedicação e atenção
bjos
RO

Melbilis – Carlos Nunes · 05 de agosto de 2010 às 21:43

Acessibilidade!
Excelente explanação que me inteirou ainda mais sobre o assunto.
Dar acesso, passagem, facilitar os passos dos que agem. Tornar o viver mais fluido e confortável.
Um por todos e todos por um !
Pensar exaustivamente nos detalhes para facilitar a vida de cada um!
Assim ajo no meu trabalho, com os produtos que desenvolvo e beleza é acessibilidade também!
Belo blog!!!
Parabéns Renata!!!
Parabéns Rosana!!!

Responder

rosanafe · 05 de agosto de 2010 às 21:47

Obrigada, Carlos
abs
Rosana

Beatriz · 05 de agosto de 2010 às 11:00

eu não sei o que é ornamentação vcs querem me ajudar?

Responder

rosana · 05 de agosto de 2010 às 20:14

Oi, Beatriz!
Ornamentação:ato ou efeito de decorar, enfeitar. Vem do latim – ornamentu
abs
Rosana

Deixe o seu comentário!