Simples Decoração - Porque o bom é simples

Dicas Notícias

Decoração e design de interiores são coisas pra rico

Esta foi a frase que fez com que eu criasse o Simples Decoração, sabia ? E, agora, depois de quase 10 anos de uma decisão que mudou minha vida, quero lhe contar esta história. E com ela você vai entender o porque da “linha editorial” deste blog, quais os valores – éticos, morais –  atrás dos posts que escrevo, das fotos que escolho e ver que o Simples Decoração, é mais que um blog. É uma afirmação, um posicionamento em relação a muitos assuntos da vida – a minha e a sua.  Então:

Brown Park Bench Lake Outdoors Facebook Post3

(e não é tão grande assim!!) 

Se vc me conhecesse 10 anos atrás não iria acreditar que sou a Rosana do Simples Decoração. Eu era uma gerente de projetos de informática quase workaholic, que ganhava bem, feliz e, dona do meu próprio ap, não ligava nem para a decoração da minha casa e achava decoração uma coisa muito “mulherzinha” prá me preocupar com ela mais que o básico. 

Rosana-1aAAA

Eu hoje posso estar mais velha, mas estou menos idiota um pouco 🙂

As únicas coisas que destoavam do meu “pensamento lógico e pragmático” eram A) a paixão pela pintura, um hobby que estudei e exerço até hoje – Veja algumas das minhas artes aqui (e abaixo) e B)  Meu interesse por jardinagem. Passei a infância em uma casa simples mas com um terreno grande onde tínhamos hortaliças, frutas e legumes – usadas para melhorar nossa alimentação…Pai pedreiro e mãe costureira, 4 filhos… tivemos situações difíceis e esta “mini plantação” foi essencial e super prazerosa. 

quadros1

Minhas artes

Adulta, voltei a ter mais contato com plantas cuidando do jardim da casa de praia de meu marido e fiz alguns cursos de jardinagem pela internet.

Imagem 019_editedaA

Um pedacinho do meu cantinho de ser feliz, onde eu jardinava…meu marido tirou a foto ao lado da fontezinha q ele tinha acabado de fazer pra mim. Esta foto é muito especial 

Entre 2007 e 2008 o meu mundinho lógico e organizado caiu – meu marido faleceu, logo depois perdi o emprego e a depressão e crises de pânico não me deixavam ter uma vida normal. Precisava redirecionar a vida e queria que fosse diferente para fugir de lembranças tristes e recomeçar…

A Virada

Já havia me dado conta, com o exercício da pintura, que a beleza era capaz de nos transportar para cantinhos mais equilibrados da nossa mente. E também do quanto uma casa é importante para sentir segurança e conforto em um mundo que me parecia agora perigoso, difícil e doloroso. 

Recomeçar

Então meu interesse se voltou para Decoração e Design de interiores. Fiz curso técnico on-line mas senti que precisava “sair da toca” que o pânico nos impele a entrar…

  E acaba que dei com a abertura de inscrições na PUC-RJ para uma especialização com nome pomposo: Design de Interiores: Crítica, Método Projetual e Aplicação. Ele não existe mais…Mas foi uma transformação para mim.

Formada em Administração de empresas, com Técnico em Eletrônica e Especialização em Sistemas de Informática, não tinha  experiência, mas – devido à pintura e os cursos que havia feito antes, consegui ser aceita!

Minha turma era 90% de Arquitetas(os). Aprendi muito com o curso e meus colegas e acho que ajudei alguns também – ter conhecimentos diversos na bagagem e ser mais velha faz diferença! 

Agora é que entra a história da “Decoração e Design ser só para rico”:

estudospuc

(nenhum professor falou que eu tinha que usar “móveis de design” ou que só podia trabalhar para uma classe social…mas nas entrelinhas….)

Do que aprendi era claro o quanto um bom designer pode melhorar a QUALIDADE DE VIDA das pessoas.  O conhecimento de princípios e técnicas, ergonomia, funcionalidade, conforto visual, térmico, acústico, a importância da boa distribuição dos móveis, iluminação, segurança, acessibilidade…

Tudo me mostrava que design de interiores é indispensável para todos e, em geral, mais ainda para quem não pode comprar os móveis “de design” caríssimos que vemos na maioria das revistas e mostras de decoração. 

design2

(Bom design deve fazer sua casa ser funcional, segura e bonita para você – “Móveis de Design” são, em geral, maravilhosos, mas não são obrigatórios e sozinhos não fazem um bom design de interiores – é preciso saber usá-los! Foi isso que aprendi e constatei)

As pessoas que vivem em casas comuns – pequenas, com pouca iluminação natural, tetos baixos, enfim… casas deficientes em qualidade – precisam do design para conviver melhor com estas condições. 

A Contradição

Apesar de aprender isso, quando questionava porque as classes média e pobre quase nem conheciam o design de interiores (muito menos o usavam), recebia a mesma resposta: “Design é caro!“; “Estas pessoas não podem pagar por isso“; “Economicamente para o designer isso não é viável“… Enfim: “Design e Decoração são coisas para ricos!!! “

Transformando frustração em realização

Eu já tinha um blog mas,  a partir da frustração de ver aquele conhecimento sendo direcionado prioritariamente para um pequeno grupo da sociedade, sem uma razão lógica e afastando quem muito precisava dele, resolvi trabalhar com esta ideia e criei o SIMPLES DECORAÇÃO  (Acho que agora você já entende porque escolhi este nome).

assinatura-horizontal2

A marca faz parte da missão

E meu objetivo maior é e sempre será: Falar sobre soluções possíveis para o maior número de pessoas, explicar, de forma simples, o importante aprendizado que tive do que é o verdadeiro Design de Interiores:

Não se trata de móveis caros e exibição. Trata-se de MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA! 

O público alvo 

E sim, quem não tem o que comer ou casa para morar dificilmente vai ter condições até psíquicas para se preocupar com isso. Mas há um MUNDO de gente que pode usar o Design de Interiores para melhorar a sua casa, dentro das suas condições financeiras! 

E um monte de designers que podem começar a ver sua profissão como muitos já vêem: Um conhecimento valioso para melhorar a qualidade de vida de todas as pessoas.

bf4ce2108eb03dda2fe39aa2b3107109--scottish-independence-celtic-women

Todos só precisam saber que sim, podem!

Conhecendo um pouco do assunto – que não é a complexa teoria da relatividade, afinal! –  mesmo leigos podem fazer por suas casas muito mais do que estão fazendo, gastando o mesmo ou até menos, com criatividade e sorte!

E designers podem pensar além de marcas de luxo ou “alto design” para atender necessidades e solucionar problemas.

É isso que o Simples Decoração quer mostrar:

design3

Então, me sinto feliz por, mesmo quase não dando espaço para fotos de casas luxuosas demais só usando-as como base para falar de conceitos importantes que não dependem do luxo para existirem e nada falando de soluções que só envolvam valores absurdos, o Simples Decoração está aqui, quase 10 anos depois, respeitado no meio, com uma boa audiência, um pouco longe dos holofotes enganadores, mas vivo e fiel à razão porque foi criado

E espero mesmo que você esteja no time dos muitos que com a ajuda do Simples Decoração agora acreditam nisso!

(PS.: Este post foi difícil de escrever ! Não gosto de expor a minha vida…Mas o Simples Decoração tem a ver com ela demais. Espero q ele seja interessante para vc ter lido!)

Posts relacionados

Comentários:

Rosana Silva · 04 de dezembro de 2017 às 16:47

Obrigada, Maria! Senti muito carinho neste comentário….
bjo
RO

Responder

Patricia · 04 de dezembro de 2017 às 17:49

Emocionante depoimento, e a razão de existir do blog é a mesma razão pela qual a gente se identifica com ele! Obrigada por compartilhar o conhecimento e nos fazer acreditar que é possível aliar design e simplicidade

Responder

Rosana Silva · 04 de dezembro de 2017 às 15:26

Obrigada, Patricia!!!
Um grande beijo
Rosana

Maria Alice Miller · 04 de dezembro de 2017 às 13:57

Depois de tantos comentários e parabéns sinceros e super merecidos, sobra pouco para eu dizer, né amiga? Imagino a dificuldade sua em se abrir e contar esta história, mas é preciso. É cada vez mais preciso chamar a atenção para o que realmente o design de interiores é, e o que ele não é. Não é sobre mostras, modismos e badalações. Mas é sobre simplicidade e bem estar. Não é sobre o designer da moda, mas sobre o designer que faz muito com muito pouco. Não é sobre a ostentação, mas sobre a beleza da ausência, ou seja, da casa que tem muito pouco, e mesmo assim é linda…
Coisas difíceis de transmitir quando o que se persegue é o TER mais que o SER… coisas difíceis de se mostrar, quando para todos os lados que se olha o interesse do mercado – todo ele, do imobiliário às revistas, passando pelos lojistas e também pelas escolas – é mostrar que QUANTO MAIS MELHOR, ao invés do desapego… enfim, é tarefa das mais difíceis…
Mas enfim, como sempre nadamos contra a corrente e por isso mesmo não estamos nos holofotes, dá prazer em fazer nosso blogs dentro do que entendemos que é realmente belo, realmente interessante e realmente necessário. E você faz isso com maestria, com tranquilidade, com sabedoria, em cada post, em cada ensinamento de cada post, em cada gráfico, foto e texto, e isso é muito bom. Quem quer aprender, vem aqui, é fácil, prático, rápido. Te pergunta, troca, te lê e fica sabendo da solução. De uma (ou até várias) solução possível para o caso, sem blá, blá, blá. Talvez não fique com a casa com cara de revista, este não é o objetivo, mas com conforto e com um visual de casa da gente. E o que a gente precisa é passar adiante essa ideia, de que a casa da gente tem que ter a nossa cara. E a nossa cara é bonita, seja ela qual for. Não, não me falem de modas, de dourados, de ‘sereismos’, de que “o rosa é o novo preto” e de que agora o certo é usar madeira no box ou que móvel bom se troca a toda hora. O certo é a cor que a gente gosta e o que fica bem é o que tem qualidade. E a gente tem qualidade nesse país, técnica e estética, para todos, a preços que todos podem pagar, você sabe.
Obrigada pelo post e continue seu caminho do mesmo jeito. Você está fazendo tudo certo.
Um beijo!

Responder

Rosana Silva · 04 de dezembro de 2017 às 12:41

Muito obrigada, minha amiga Maria Alice!
Sei que comungamos dos mesmos valores e que, do jeito que podemos e com sacrifício, temos lutado (vc muito mais tempo q eu) por eles. E vamos continuar lutando pq isso está mesmo no nosso DNA! Somos formiguinhas teimosas ! rs!
Um beijo grande e muito obrigada por todo apoio, carinho e esta amizade que é um conforto para o meu coração!
bjo
Ro

Juliana Pechoto · 04 de dezembro de 2017 às 08:18

Parabéns!! Parabéns por conseguir traduzir a dor em ação…
Nesse post vc conseguir colocar em palavras o que acredito. Que coisas boas e bonitas podem chegar a tds as pessoas, indiferente de poder aquisitivo!!!
Que bom q encontrei esse blog, de uma pessoa como vc!
Continue assim! Está dando certo!!!
Tenham um excelente 2018! Cheio de realizações, paz, amor!!!

Responder

Rosana Silva · 04 de dezembro de 2017 às 20:01

Muito Obrigada pelas palavras carinhosas, Juliana!
Que 2018 seja ótimo para todos nós!
beijo
Rosana

Gisele · 04 de dezembro de 2017 às 09:52

Olá! Se reinventar e ver q deu certo é sempre gratificante!
Gratidão pela tua gentileza em compartilhar as tuas pesquisas e conhecimentos com a gente!
Um 2018 abençoado Rosana!!

Responder

Rosana Silva · 04 de dezembro de 2017 às 19:38

Muito obrigada, Gisele!
Q 2018 seja ótimo para vc e sua família!
bjos
ROsana

Rubens Moraes · 04 de dezembro de 2017 às 22:54

Oi Rosana!
Olha que coincidência… Fui cliente se há quase dez anos atrás! E cheguei até aqui neste posto por acaso. Eu estava ficando seu site, que sempre tem ótimas dicas! Adivinhe porque!? Estou de mudança. Hehe 🙂
Meus parabéns pra você. Pela sua história, pelo reviravolta, pelo lindo trabalho e pelo carinho!
Beijos

Responder

Rosana Silva · 04 de dezembro de 2017 às 14:28

OI, Rubens!!!
Qto tempo! Espero que esteja bem e que o “nosso” projeto tenha sido executado e tenha lhe atendido bem até hoje! E estou aqui pra ajudar no projeto da nova casa, viu ??? É só escrever: rosana@simplesdecoracao.com.br.
Vc foi um ótimo cliente, só não me mandou as fotos do “depois” préu mostrar pro pessoal… 🙁
bjo e muitas alegrias na casa nova!
ROsana

Rosana Silva · 04 de dezembro de 2017 às 18:16

Muito Obrigada, Thiago!!!

Responder

Deixe o seu comentário!