Simples Decoração - Porque o bom é simples

Conceitos Projetos

Designer não escolhe algo só porque é bonito

 Um decorador ou designer de interiores ou arquiteto cria seus projetos baseado em 4 questões (simplificando bastante):

a) Os desejos / necessidades e exigências do cliente b) As oportunidades e limitações existentes no ambiente em que vai trabalhar c) O orçamento do cliente d) As técnicas que aprendeu. Mas como é isso? 

Vou lhe dar um exemplo simples e real: O projeto da Sala da Renata. 

A leitora Renata me procurou quando acabou de se mudar  e já havia colocado os principais móveis, piso, gesso, iluminação, cortinas…mas não sabia como terminar a decoração da sala Veja só a sala e minhas considerações:

Renata1a

A base neutra e os móveis em bom tamanho e linhas retas  e simples foram boas escolhas da Renata. Mas a porta de entrada era de frente para a mesa de jantar e ainda permitia visão de toda a sala por quem estivesse na porta (o entregador de pizza, por exemplo, o que acho muito chato!) Além disso, a mesa de jantar junto com o aparador diminuíam o espaço de circulação e para a varanda e  a parte posterior do sofá ficava visível da entrada

Renata2a

O sofá + rack + parede em cores escuras desequilibravam um pouco a distribuição de cores na sala ( a área de estar é bem clarinha..). As paredes estavam vazias e, apesar do estilo contemporâneo clássico, havia uma necessidade de mais cores para esta família jovem.

Renata4a

O tapete era muito pequeno para a área,  o modelo e principalmente o revestimento da poltrona destoava do estilo geral da sala e o puff somente não funcionava bem como mesa de apoio (A casinha do gato é item obrigatório, rs!)

A Renata pediu que todos os grandes móveis fossem mantidos como estavam (afinal, além de novos foram bem escolhidos!), que não houvesse mudanças que necessitassem de pinturas ou obras complicadas e que não houvesse muitos objetos decorativos. Então, mesmo com estas limitações, o projeto da sala da Renata ficou bem legal e resolveu todas estas questões que levantei. Vamos a ele:

Renatadepois1a

Para resolver a “visibilidade” da porta, um tipo biombo de madeira trabalhada (como os abaixo). Para “escurecer” um pouco a área do jantar, o quadro – que a Renata já possuía – e um revestimento um pouco mais escuro nas cadeiras. O aparador , coitado, perdeu parte das pernas e coube certinho atrás do sofá, acreditam ? O dourado/acobreado da linda luminária da área de jantar foi tbém para a área de estar (quadro e abajur de pé). E acrescentei um ponto de cores vivas com o outro quadro.

renatabiombo

Ideia para diminuir a visibilidade do interior sem tirar luz nem ventilação (o da direita é da NeoBambu…É lindo, mas achamos o preço bem salgado…)

Renatadepois3a

Vista da porta de entrada e área de jantar (a porta de correr é o acesso para a cozinha)

Renatadepois4a

Tapete em tamanho apropriado e um pouco mais claro que o anterior, trazendo um pouco do cinza das paredes para o piso. A poltrona foi trocada por um modelo mais harmonioso com o restante da mobília e tem pés em madeira que combinam com a parte inferior da mesa de centro, que tem tampo branco com o mesmo objetivo de equilibrar as cores nas duas áreas.

Apesar da Renata ainda não ter completado as modificações propostas – mas jurou que gostou de todas elas e vai mandar as fotos – eu estou lhes mostrando este projeto com 3 objetivos:

1- Fazemos projetos e consultorias on line!!!

Não sei porque, (mas vou mudar isso!) não mostro muito nosso trabalho e  vocês podem estar precisando de uma ajuda e até esqueceram, não é mesmo? (veja aqui o Projeto da Katia, com antes e depois de verdade. Postarei outros nos próximos dias.

E se você está precisando de uma consultoria ou projeto de decoração escreva para rosana@simplesdecoracao.com.br ou nos comentários que entraremos em contato com você. 

2 – Sempre devem haver razões claras para as decisões tomadas em um projeto

Como disse lá no início do post HÁ RAZÕES PARA AS DECISÕES TOMADAS EM RELAÇÃO A TUDO em um projeto. Muitas devido, de alguma forma, ao cliente ou ao ambiente, mas as demais devem ter uma explicação técnica. “Fiz ou escolhi porque achei bonito” não é sustentável vinda de um profissional, seja decorador, designer de interiores ou arquiteto. Vejam no texto que coloquei razão para tudo que decidi. Atentem para isso na hora de conversar com um profissional sobre os seus projetos. Ele tem que saber e lhe explicar porque isso e não aquilo. Sempre.

3 – Quanto mais tarde você contratar o profissional, menos ele pode fazer e provavelmente, mais você vai gastar 

Felizmente, a Renata teve bom gosto e bom senso nas suas escolhas. Mesmo assim, veja que alguns  itens foram substituídos por opções mais satisfatórias. E o que poderia se pensado nesta sala se fosse possível criar do zero, sem as limitações que as escolhas já feitas impuseram ao meu trabalho? Sei que a Renata gosta de sua sala, mas será que não gostaria mais de uma outra proposta que eu não pude dar ? Se vai fazer uma reforma ou comprou um novo apartamento, chame um profissional  para ajudá-lo antes de qualquer coisa. E nunca construa ou derrube paredes sem um profissional responsável pela sua obra. A segurança da sua família depende disso.

Posts relacionados

Comentários:

Renata · 23 de Janeiro de 2018 às 13:08

Rosana, adorei o projeto e a consultoria com você. A forma de trabalho é simples, direta e atendeu muito bem, mesmo sendo de forma “virtual”. Ainda colocarei em prática. Obrigada! Renata

Responder

Rosana Silva · 23 de Janeiro de 2018 às 17:00

Renata,
Eu que lhe agradeço a confiança e o carinho. Aguardamos todos as fotos do Depois, viu ???
Grande beijo!
Rosana

Deixe o seu comentário!