História

Somos todos influenciados pelo passado. E observando diversos lançamentos de móveis é perceptível o quanto a tendência de “ressuscitar” designs de outras épocas ou usá-los como base para novas criações é forte.  O design de qualidade, assim como a música, a pintura, etc, são sempre, de alguma forma, atuais, não tem idade. Por isso, mas principalmente porque ADORO a história da arte e do design, que resolvi fazer esta página, onde vou me restringir ao Design de Móveis do Século XX.

classicos

Introdução

Antes da Revolução Industrial (iniciada na Grã-Bretanha no século XVIII) o artesão era o proprietário da oficina (normalmente na sua casa) e das ferramentas e não havia divisão de trabalho ou especialização.  A Manufatura que predominou na Antiguidade Clássica e Idade Moderna ampliou o mercado consumidor e criou a especialização,  de forma que cada trabalhador realizava uma etapa na confecção do produto. O surgimento dos processos industriais e a divisão do trabalho separou o design da fabricação. Mas o design era somente um dos aspectos da produção mecanizada. Somente o surgimento de reformadores do design como William Morris que o design passou a ter dimensões teóricas e filosóficas.

Assim, o final do século XIX foi marcado pelo Idealismo do Design na Europa, com os movimentos Art & Crafts, Art Noveau e Jugendstil.  Nesta fase também surgiu o Art Deco (um estilo, mas não um movimento) . A unificação da teoria do design com a produção industrial surgiu, principalmente com a Bauhaus (1919) de Walter Gropius, buscando a  “obra de arte total”com a  união das artes e dos ofícios. Mais tarde esta ideia foi substituída pela fusão da arte com a técnica, tentando conciliar o idealismo social (produtos de qualidade e baratos) com a realidade comercial, usando a indústria e a tecnologia.  Em 1925 a Bauhaus foi banida por um governo conservador e se instalou em Dessau. Em 1933, já como escola privada em Berlim, com a direção de Mies van der Rohe, ela  foi fechada pelos nazistas.

Mas dela surgiram, entre outras  a Nova Bauhaus em Chicago (Institute of Design), o Movimento Moderno (design Utilitário) ou Estilo Internacional, o Organic Design, e na década de 60 do século XX, uma reação a alguns destes movimentos deu origem ao Independent Group na Grã-Bretanha, depois o Antidesign (que rejeitava o Movimento Moderno), o Design Radical na Itália,  o Pop Design, o Descontrutivismo e o Pós Modernismo.

Os engenheiros e designers mostrados aqui  fizeram parte desta história, sumaria e superficialmente contada acima.

Para cada década vou criar uma página. Clique na década do seu interesse para vê-la. Infelizmente, são muitas obras, não vai ser possível colocar todas. No nome das fotos está o ano de criação. Espero que seja interessante para vcs como é para mim.

1900 – Empresa Thonet, Fr ank Lloyd  Wright, Henry Van de Veld, Mackay Hugh Baillie Scott, Otto Wagner

1910 – Gerrit Rietveld, Josef Hoffman, Leopold And Gustav Stickley

1920 – Eileen Gray, Le Corbusier, Marcel Breuer, Mies Van der Rohe

1930 – Alvar Aalto, Antonio Bonet, Gerrit Rietveld , Marcel Breuer, Mies Van der Rohe

1940 – Charles e Ray Eames, Charles Eames & Eero Saarinen, Eero Saarinen, Hans Wegner, Isamu Noguchi, Jens Risom

1950 – Alvar Aalto, Andre Bloc, Arne Jacobsen, Charles e Ray Eames, Eero Saarinen, Flavio de Carvalho, Florence Knoll, Frank Guille, Greta Grossman, George Nelson, Harry Bertoia, Mies Vander Rohe, Poul Kjærholm,Pierre Paulin, Sérgio Rodrigues

1960 – Achille Castiglioni , Eero Saarinen, Eero Aarnio , Franco Albini, Hans Wegner, Harry Bertoia, Pierre Paulin, Verner Panton

1970 – Eero Aarnio, Pierre Paulin, Michel Ducaroy, Sérgio Rodrigues

1980 – Tom Dixon

1990 – Eero Aarnio, Mario Bellini,Frank  Gehry,Aida Boal

FONTES

hivemodern.com, tribu-design.com, designboom.com, ruksliving.com, boluxat.com, danish-furniture.com, en.wikiçpedia.org, designaddict.com, hoespunvintagedesign.co.uk, 1stdibs.com, treadwaygallery.com, r2othcentury.com, guimar-interiores.com.br e aidaboal.com.br

Comentários:

Deixe o seu comentário!