Aí vão 3 eventos, bem diferentes – 2 já aconteceram (em SP e na Alemanha). E o primeiro, abaixo, acontece a partir de amanhã no RJ e a ideia é simplesmente linda, vejam só:

1) Artista japonesa Liku Maria Takahashi apresenta no Rio exposição para vivenciar a pintura pelo toque (e olfato):

fleishman_strip_62579_0_full

Veja um detalhe aumentado deste trabalho na foto, para entender como isso é possível:

fleishman_strip_62579_0_full-crop1

A luminosidade das cores é expressa pelas partículas de areia, possibilitando que pessoas com deficiência visual conheçam pelo toque todas as obras. A artista japonesa Liku Maria Takahashi desenvolveu uma técnica chamada Maris onde a luminosidade das cores é expressa pela rugosidade das partículas de areia, indo das mais claras (mais finas) às mais escuras (mais grossas) nos quadros. A matiz das cores é expressa através de perfume dos óleos de essências de ervas que são aplicados nas telas.

Não é bacana, gente ? A exposição acontece de 08 a 16 de setembro, no Instituto Benjamin Constant, na Urca, RJ, com o apoio do Consulado do Japão no Rio de Janeiro. Horário – segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. O Instituto não funciona aos sábados e domingos. Entrada Franca.

2) Mostra e Venda Modernos Eternos:

A  3a. edição desta Mostra aconteceu entre 10 e 14 de agosto, na Casa Bossa, no shopping Cidade Jardim, em São Paulo. O evento é para o público final e tudo está à venda, desde o primeiro dia. Haverá agora em Outubro a Edição Mineira dela. Pessoal de Minas, fique atento!

gustavo-nevesjpg

(Ambiente by Gustavo  Neves)

Idealizada pela designer de interiores Maria di Pace e pelo jornalista Sergio Zobaran, a mostra teve 18 ambientes que seguiram o conceito mix&match – mistura e combinação de mobiliário e objetos vintage ou antigos com contemporâneos. A  Costanza Pascolato foi a homenageada deste  evento.  

mostra-e-venda-modernos-e-eternos-heranca-cultura-bay-zanini-de-zanine-casaedecordotconstancezahn

(Ambiente by Zanini de Zanine)

Entre os 18 profissionais e/ou escritórios desta ME 2016 SP estavam Allan Malouf,  Anexo Arquitetura, Cybele Barbosa, Eliane Mesquita, Fernanda Negrelli e Andrea Teixeira,  Gustavo Neves, Henrique Steyer, In House, Juliana Vasconcellos, Luciana Teperman, Luciano Dalla Marta, Maximiliano Crovato, Naomi Abe, Now Arquitetura, Pedro Ernesto Gualberto e Leandra Castro,Suite Arquitetos, Zanini de Zanine e Zize Zink.

mostra-modernos-eternos-2016-studio-lab-decor-48-now-arquitetura1

 (Ambiente by Now Arquitetura)

Já entre os antiquários de São Paulo: Verniz (mobiliário industrial), Passado Composto e Passado Composto Século XX, o Resplendor e o Herança Cultural. A eles somaram-se as lojas de design contemporâneas como a Casual e Etel, e marcas como Deca e Dell Anno, alem de grifes nacionais e estrangeiras com lojas no Shopping Cidade, como H.Stern, Trouseau, Zapälla ,  Ralph Lauren, Gucci.

mostra-e-venda-modernos-e-eternos-eliane-mesquita-casaedecordotconstancezahn

(Ambiente by Eliane Mesquita)

Veja mais fotos aqui 

3) Spoga+Gafa

A  maior feira de jardinagem, paisagismo e design de exteriores da Europa terminou ontem em Colônia, na Alemanha. Reuniu, além das novidades em decoração, jardinagem e design, grandes designers e estúdios de arquitetura de mais de 60 países com o objetivo de usar a criatividade para que as cidades fiquem mais verdes e sustentáveis. Entre eles, destaco:

regen-villages

ReGen Villages (Dinamarca) – O estúdio Dinamarquês Effeck mostrou projeto apresentado na Bienal de Arquitetura de Vienade, Regen Villages. O objetivo é a construção de residenciais sustentáveis com mais espaços verdes nas casas e o conceito de mercado vertical de plantas.

plantagon-green-housejpg

Plantações indoor para grandes centros urbanos – Cada vez mais projetos mostram como cultivar vegetais, frutas e plantas dentro das cidades, desenvolvendo tecnologia para cultivo atrás de vidros ou até mesmo debaixo da superfície. O projeto sueco Plantagon Green House, aproveita áreas vazias das cidades para criar uma atmosfera de cultivo dentro de uma redoma de vidro que integra o urbano com o rural, chamada “Agritechture”.

triptyque_160516_triptyque_068_ricardo_bassetti_1510

Torre Tropical para São Paulo Inspirados pela nossa mata tropical, o estúdio francês Triptyque criou a Tropical Tower que é coabitada por plantas em toda a sua extensão nas fachadas externas dos prédios que serão em vidro. O projeto arquitetônico não é linear, a fachada move-se organicamente com sacadas e terraços que podem receber árvores e até mesmo hortas. Veja mais sobre ele aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui