O muro de arrimo, também chamado de muro de contenção ou sustentação, nomes que já dão uma ideia da sua função, é uma estrutura contínua construída para garantir a estabilidade e dar segurança ao terreno, que na maioria dos casos, tem topografia irregular, isso é, não é plano, é inclinado ou possui desníveis.

(foto: Hometeka)

Em terrenos onde há diferenças de nível é preciso a construção do muro para evitar desde infiltrações no imóvel até desmoronamento.

A fundação (estrutura que “segura” o muro e a terra) do muro pode ser rasa ou profunda, e pode ser executada com diversos tipos de materiais.

É claro que, dada a importância para sua segurança e de sua família, a forma mais segura de fazer um muro de arrimo é com o projeto e supervisão de uma engenheiro civil  ou arquiteto, que se responsabilizará pelo serviço.

Ele será capaz de analisar exatamente o tipo de muro de arrimo que o terreno exige e irá indicar o melhor material para usar na construção do muro.

Existem dois tipos básicos de muro de arrimo:

1)Por gravidade 

(foto: guideengenharia)

É a solução estrutural mais antiga e comum: O muro de arrimo (vi que muitos chamam somente este tipo de muro de muro de arrimo)  é executado vertical ou quase vertical, junto ao declive. O vazio entre o muro e o talude (parte inclinada do terreno) é preenchido com terra. Simplificando, ele realiza a contenção do solo pela  combinação entre o seu peso próprio e suas características geométricas.

(desenho: modificação de desenho encontrado no site guiadaengenharia, com uma simplificação de um muro de arrimo por gravidade)

Assim, evita o deslizamento de terra e impede o desmoronamento. Esta solução é pesada e de grande dimensão e pode utilizar os seguintes materiais:

  • Concreto simples ou armado;
  • Blocos de pedra, pedra argamassada;
  • Alvenaria de tijolo;
  • Solo-cimento ensacado.

Um dos principais cuidados na execução deste tipo de obra são as camadas de impermeabilização e drenagem (veja abaixo) para que o terreno não encharque e acumule água, prejudicando a sua função, com perigo de desmoronamento.

2)Por flexão:

Esse tipo de muro (que é o que muitos chamam de muro de contenção)  age como os muros convencionais,tendo a mesma proporção entre base e altura. Normalmente são executados em aterros e reaterros, pois precisam de peso extra. Outra característica é que são mais leves que os por gravidade, tendo uma geométrica característica com uma laje de fundo e outra vertical, com seção transversal em “L”. Em geral possuem a largura entre 50 a 70% da altura do muro.

Muro por flexão sem contrafortes (foto: site concrelaje)

Essa estrutura é usualmente executada com concreto armado, com ou sem contrafortes. Vigas de enrijecimento são usadas para alturas maiores, ou podem ser ancorados na base com tirantes ou chumbadores.

(foto: Detalhe de um tirante de contenção)

Destacamos dois cuidados para esse tipo de obra:

  • Manter a verticalidade das formas;
  • Execução dos tirantes e contrafortes.

(foto: Muro com contrafortes – site: guideengenharia)

E uma questão importante em relação aos muros de arrimo/contenção é a DRENAGEM da água: A água da chuva encharcando a terra faz com que ela pese muito mais do que quando está seca. Por isso, além dos cálculos para a criação do muro considerarem este peso a mais, é importante que a construção seja feita de forma a retirar o máximo de água da parte de trás do muro. E é isso que faz um sistema de drenagem: Drenos (tubos ou canos) levam a água até uma ou mais saídas além do muro, atravessando-o ou não, de acordo com o projeto do profissional responsável.

Desenho (do site geofoco): exemplo de um sistema drenante em muro de arrimo

E ATENÇÃO: Obras estruturais precisam ser levadas a sério sempre! A construção de qualquer obra cuja finalidade seja a de conter, segurar ou apoiar um talude com mais de 1,00 metro de altura, como um Muro de Arrimo, envolve questões de Responsabilidade Civil, isto é, o construtor e o proprietário do imóvel poderão ser responsabilizados pela Justiça no caso de desmoronamento e suas consequências.

De qualquer forma,  não deixe de consultar um profissional para analisar o seu terreno e sempre opte por materiais de qualidade, independente de qual vai usar na sua obra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui