Mudar é complicado. Qualquer um que já tenha feito uma mudança sabe disso. Mas com planejamento uma mudança pode ser muito mais tranquila. Por isso fiz para você um guia para fazer uma mudança residencial sem atropelos e com tranquilidade.

Um guia para fazer uma mudança residencial sem atropelos
Imagem de natik_1123 por Pixabay

Um guia para fazer uma mudança residencial sem atropelos

Antes da mudança – Planejamento:

  • Pense no trânsito para a entrada dos móveis

Uma coisa importante e que as pessoas muitas vezes esquecem é ter certeza de que sua geladeira monstra ou sofá enorme vai caber no elevador, passar pela porta, corredor ou aquela “esquina” em 90 graus até chegar ao ambiente certo na nova casa.

Para se certificar, meça – na nova casa – os vãos por onde os móveis deverão passar (desde o elevador).

Meça os maiores móveis, observando se podem ser desmontados e se as partes desmontadas vão conseguir entrar sem problemas na nova casa.

Talvez você precise contratar içamento do móvel ou se desfazer dele caso não valha a pena arcar com este custo, em geral, alto.

içamento de móvel
Foto: studio1202
  • Levante os dias e horários permitidos para mudanças

Se vai sair de ou mudar para um condomínio, não esqueça, antes de agendar a mudança, de descobrir os dias/horários em que são permitidas mudanças nos dois imóveis.

  • Escolha a empresa para a mudança e agende a data

O ideal é que o agendamento seja feito com antecedência – um mês, ao menos, é uma boa ideia.

Dependendo do quanto deseja gastar com o serviço você pode ter menos ou mais trabalho com a mudança em si:

Usando empresas de frete ou carreto (para pequenas e médias mudanças em veículos pequenos), mais baratas, o empacotamento, desempacotamento e organização ficam por sua conta. Eles somente carregam e descarregam os móveis, caixas etc.

empresas de mudança
Imagem de FABIANNE SIBBIO por Pixabay

Já as empresas transportadoras ou empresas de mudança oferecem pessoal para empacotar, carregar e até desempacotar, montar os móveis e guardar objetos, deixando sua casa prontinha para viver. Um serviço bem mais caro, mas que diminui muito seu desgaste e tempo gasto.  Mesmo assim, é importante o seu acompanhamento em todas as fases do trabalho para direcionar os serviços.

  • Se a nova casa precisa de algum reparo, limpeza, pintura, instalação, iluminação, revisão elétrica e hidráulica etc., e você pode realizá-los, esse é o melhor momento!

É claro que você pode deixar para resolver depois pequenos problemas que encontrou na vistoria do novo imóvel, mas se for possível, realize-os nesse período. Uma casa nova onde tudo funciona é outro nível! Com a casa vazia qualquer reparo fica mais fácil e seguro.

De qualquer forma faça, ao menos, boa limpeza na casa nova.

material de limpeza
Foto: G1
  • Pense na organização e decoração

Os móveis do seu apartamento ou casa vão caber no seu novo lar? A única forma de saber é medindo!

Meça as paredes da nova casa (ao menos as principais – por exemplo: Onde pensa colocar a cama e/ou o sofá) e os móveis principais. Assim você já terá uma boa ideia da distribuição dos móveis.

Você pode até marcar, usando fita crepe e caneta, o local de cada móvel (os grandes, é claro!) nos ambientes. Isso agiliza a mudança e a organização da casa.

organizando os móveis
Foto: marabraz
  • Agende o desligamento de serviços de gás, luz, água, telefone etc. e mudanças de endereço de assinaturas e outros serviços

O que for possível fazer com planejamento ajuda a economizar seu dinheiro e manter os serviços funcionando. O que não puder ser agendado deve ficar em uma lista para realizar a mudança de endereço assim que possível.

  • Se for você o(a) responsável pelo empacotamento, providencie e estoque:

Caixas de diversos tamanhos, etiquetas, fitas adesivas, canetas grossas coloridas,

Plástico bolha, papelão, e papéis para proteger coisas delicadas,

Sacos de lixo para coisas leves e grandes que não sejam tão delicadas (como almofadas),

caixas para mudança
Imagem de Peggy Dyar por Pixabay

Sacos pequenos com fechamento para parafusos, pequenas peças, alimentos e líquidos,

Isopor (para colocar dentro das caixas para proteger equipamentos como televisão, por exemplo),

Pense em caixas em bom estado e de tamanhos diferentes para dividir melhor o peso delas depois de cheias.

  • Boa hora para dar um geral e descartar o que não usa mais

Não gaste tempo e dinheiro levando o que não vai usar para a casa nova. Dê uma geral e separe o que deve ir para o lixo, para a doação e para ser consertado ou ir para a lavanderia (marque a entrega na casa nova).

  • Para facilitar, fotografe os “fundos” dos equipamentos com seus cabos colocados e guarde com você as fotos.

Quando você chegar na casa nova não vai ficar doido(a) sem saber como conectar o computador ou qualquer outro equipamento eletrônico.

cabos da tv
Foto: TobiasBlog

Antes da Mudança – Empacotando para a mudança:

O ideal seria que ao menos uns 15 dias antes você comece a empacotar.

Comece pelos itens menos utilizados, que poderão ficar guardados mais tempo e deixe por último os itens do dia a dia.

Use papel, papelão e papel bolha para embrulhar e proteger, um a um, objetos delicados.

Escreva, nas caixas com itens delicados ou quebráveis, a palavra “Frágil” em diversos lados e bem grande.

caixas para mudança
Imagem de Nina Garman por Pixabay

Reforce o fundo de todas as caixas para evitar contratempos e prejuízos.

Equipamentos eletrônicos: O ideal é que no dia anterior sejam colocados em caixas grandes junto com sacos com todos os cabos e outros componentes que possuam.

Tudo que “funciona junto” deve ser guardado na mesma caixa: Panelas e suas tampas, por exemplo, assim como os parafusos de algo que for desmontado.

Marque, de alguma forma, aquelas caixas com itens de uso diário. Assim você saberá por onde começar a desempacotar as coisas.

Separe e etiquete, informando de alguma forma clara para você, uma caixa ou mala com tudo o que vai precisar no mesmo dia da mudança ao chegar ao seu destino (roupas, roupa de cama, produtos de higiene etc.). Este deve ser o último item a ser “empacotado”.

pets na mudança de casa
Imagem de Екатерина Гусева por Pixabay

Se você tiver pets, procure formas de estressá-los ao mínimo. No dia da mudança mantenha-os longe das áreas de muita movimentação

Malas também podem ser usadas para guardar coisas na mudança, principalmente roupas.

Lençóis, toalhas, edredons e cobertores podem ser usados para embalar peças que possam sofrer avarias (como quadros e abajures) ou sujar (como colchões) e para proteger móveis de madeira.

Enumere todas as caixas com números grandes. Assim você saberá quantas caixas devem chegar à sua nova caixa e se não falta alguma.

caixas organizadas para mudança
Imagem de rachel g por Pixabay

Escreva também, em cada caixa, a que ambiente ela pertence. Assim você poderá, no descarregamento, mandar colocar cada caixa no ambiente onde os itens irão ficar.

Muito cuidado com a numeração: O ideal é que uma só pessoa seja responsável por isso e vá os números já usados. Repetir ou pular um número é problema na certa!

A lista deve ter a quantidade de caixas de cada ambiente e a quantidade total de caixas. Não perca essa lista!

lista para a mudança
Imagem de Shahid Abdullah por Pixabay

Anote também a quantidade de malas e tudo que não estiver em caixas e formar um volume (tábua de passar, quadros, tapetes etc.).

Se preocupe com o peso: Livros, por exemplo, pesam muito. Então, o ideal é que estejam em caixas pequenas, mesmo que você gaste mais caixas.

caixas pequenas para mudança
Imagem de Free-Photos por Pixabay

Documentos importantes devem ter uma caixa separada e sinalizada de forma bem visível que rapidamente você note se chegou ao destino.

O melhor é que objetos de valor sejam separados e levados por você.

No dia da mudança

  • Separe tudo que for importante manter com você (documentos, as listas, a mala com as coisas que vai usar no mesmo dia, chaves etc.)
  • Pode ser interessante preparar um lanche. Mudanças, em geral, demoram e são desgastantes.
  • Se você escolheu uma boa empresa de mudança ou frete é provável que cheguem na hora e realizem o embarque e desembarque de seus bens corretamente.
  • Quando tudo tiver saído, dê uma passeada pela casa para se certificar de que nada foi esquecido, que janelas estão fechadas, gás e caixa de luz desligada etc.
funcionário de empresa de mudança
Imagem de mohamed Hassan por Pixabay
  • Quando chegar ao seu novo lar, faça com que as caixas sejam colocadas nos ambientes definidos.
  • Ao final, inspecione as caixas, observando a lista que elaborou no empacotamento para ter certeza de que não falta nada. E então, o serviço da empresa contratada está terminado.
  • Comece a desempacotar tudo que for de uso do dia a dia em cada ambiente e que vai precisar no mesmo dia. Em geral, banheiro, cozinha e quartos são os locais mais “urgentes” de ter alguma organização para a casa “funcionar”.
  • Primeiro monte os móveis e eletrodomésticos e depois organize as coisas.
  • Descanse e faça o restante devagar.

Não é fácil, por isso, quanto mais organizada, menos estressante vai ser sua mudança! E boa casa nova para você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui