Simples Decoração - Porque o bom é simples

Tag: padrões

Conceitos

As estampas na decoração e na moda – Parte 5

Na parte 1  desta série falei dos: Chita / Chintz / Toile de Jouy e Liberty. Na parte 2 falei da  Cashmere. Na parte 3 das  listras. Na parte 4 do xadrez Tartan. E agora, mais alguns tipos de xadrez.

Mas antes, um detalhe que é importante: Padronagem e Estampa são duas coisas diferentes: Quando o desenho é formado pelos fios ao tecer o tecido temos a Padronagem e quando o desenho é pintado, adesivado ou impresso no tecido liso, estamos diante de uma Estampa. Então, aqui estamos falando tanto de estampas quanto de padronagens.

Pied-de-Poule:

Padronagem clássica cujo desenho reproduz um pequeno pé de galinha (pied-de-poule), surgiu na trama dos tecidos de lã em algumas regiões da Escócia no século XVII e era usado em roupa masculina. Ficou popular na aristocracia Inglesa no século XIX, para o inverno. E novamente a Sra. Coco Chanel o eternizou na moda feminina, a partir de 1920/30 e foi muito usado por Christian Dior, inclusive para a embalagem do perfume Miss Dior em 1947. Quando o grafismo é maior ele é chamado Pied-de-Coq (pé de galo).  Na moda, foi uma aposta para o inverno 2014. Em inglês o padrão grande é chamado de houndstooth (algo como dente de cão de caça … vai entender!) e o pequeno de Puppytooth. Atualmente aparece tbém em outras cores, diferentes do tradicional preto e branco.

 pied

Continue lendo →

Conceitos Dicas

As estampas na decoração e na moda – Parte 4

Na parte 1  desta série falei dos: Chita / Chintz / Toile de Jouy e Liberty. Na parte 2 falei da  Cashmere. Na parte 3 das  listras. Agora vamos ao Xadrez ? E “senta que lá vem história!” rs!

O Xadrez é uma padronagem geométrica muito antiga encontrada em vestígios em escavações da Idade do Ferro, coisa de 1000 anos antes de Cristo, na Europa, em fios de lã e pigmentos de base vegetal, feitos em teares rudimentares onde os fios de 2 ou mais cores são tramados. Tecnicamente  é o tecido que faz o cruzamento de linhas perpendiculares na sua própria trama. Mas atualmente, muito mais do que isso é chamado Xadrez.

Há diversos tipos de padronagens em Xadrez, cada uma com a sua história, super interessante! Vamos falar de alguns, começando com o Tartan que, segundo o pessoal da moda anda dizendo, vai bombar neste inverno, viu ?

Tartans: Originalmente símbolos dos clãs escoceses  (famílias nobres do norte das Ilhas Britânicas) a partir do século XVIII, mas que parecem existir desde antes de Cristo, ligados à cultura celta. Cada família nobre criava um padrão próprio de listras  verticais e horizontais de diferentes dimensões e cores.(veja a formação abaixo). Até hoje há famílias que mantêm os seus Tartans. Em 1746  seu uso foi proibido como penalização contra a invasão dos Highlanders à Inglaterra (foi o Dress Act) e permaneceu proibido por 36 anos. É também chamado de plaid. Atualmente até marcas de uísques tem Tartan próprio.

commons wikimedia org799px-Tartan_warp_and_weft_diagram.svgFormação do Tartan

200px-Black_Watch_or_Campbell_tartan 220px-Royal_stewart

1) Tartan Black Watch – Do batalhão de infantaria do Regimento Real da Escócia 2) Royal Stewart Tartan – Da Real Casa dos Stewarts e o tartan pessoal da Rainha Elizabeth II

Continue lendo →

Conceitos Dicas

As estampas na decoração e na moda – Parte 3

Eita que demorou sair esta parte 3 da série Estampas na Decoração e na moda, viu ? Na parte 1 falei dos: Chita / Chintz / Toile de Jouy e Liberty. Na parte 2 falei da  Cashmere. Agora vou falar sobre as listras.

salaazulachadosExemplo do chamado Estilo Navy na decoração. Baseado em revestimentos com listras em azul e vermelho, acrescido de referências ao mar, muito usado em casas de praia.

Continue lendo →

Conceitos Dicas

As estampas na decoração e na moda – Parte 2

Já falei sobre a CHITA e o padrão LIBERTY . Agora vamos continuar nosso passeio por este assunto tão importante no mundo da moda e da decoração: As estampas ou padrões.

Continuando com os padrões não geométricos (Chita e Liberty são florais) vamos ver a história da  Cashmere, esta linda!

leschosesdemarieblogspot0311

Há quem diga que o nome vem de uma lã fina de pelo de cabra da região da Caxemira (ou Cachemira) , no Himalaia. Outros que é de origem persa, foi mais popular na Índia e que o nome original é kashmir (hindi). Pesquisando para fazer este post, cheguei à  conclusão que todos devem estar certos (por questões históricas e geográficas, mas isso é outra história)…O que importa é que a característica principal da Cashmere é este desenho, tipo uma gota, no círculo branco:

Continue lendo →

Conceitos Dicas

As estampas na decoração e na moda – Parte 1

Quando se trata de padronagens ou estampas, na moda e na decoração, os clássicos são os mesmos. E você sabe o nome e a história daquele padrão que você sempre vê por aí ? Pois esta nova série vai lhe mostrar tudinho!!!

Chita / Chintz / Toile de Jouy – A nossa linda e popular Chita tem influência estética no Chintz indiano,  produzido de 1600 a 1800, na Índia, claro. Inclusive seu nome  vem do sânscrito chintz. Em 1600 o Chintz foi levado para a Europa e era muito caro. Seu sucesso foi tanto que as tecelagens francesas e inglesas conseguiram que sua importação fosse proibida. Enquanto isso, tentando imitar seus padrões, os  produtores franceses criaram a famosa estampa Toile de Jouy (Que tem até um museu em homenagem à Manufacture des Toiles de Jouy, fundada em 1760).

A chita veio para o Brasil com os europeus a partir de 1800 e quando começou a ser produzida no Brasil se tornou mais barata e popular.  Chita de verdade é um tecido de algodão (o morim) estampada com cores fortes e tramas simples, tons vivos e  grafite delineando os desenhos.

  Chita-azul-com-flores-rosas--PCHRG-394_g 137-bold-chintz-03 toile

1) Chita atual 2) Chintz Inglês de 1875 e 3) Toile de Jouy inspirada no toile de Jouy  chamado  “LES DELICES DES QUATRE SAISONS”, criado em 1785 por  J.B Huet.

Continue lendo →

Conceitos Dicas

Padrões, cores, unidade – Um bonito exemplo

Em geral eu não mostro diversos ambientes de uma só casa ou apartamento, nem ambientes tão luxuosos, mas este apartamento é um ótimo exemplo (até forte demais, de certa forma) do uso de padrões e cores para conseguir uma unidade, uma marca, que está em todos os ambientes. E, o melhor, você pode fazer, mesmo que tenha um apartamento pequeno e mesmo não gostando do estilo ou deste ambiente. É  só adaptar ao seu gosto, ambiente e condições:

freshome13Oriental-Colours-crop

Esta é uma das salas de estar. Observem as cores dos móveis, tapetes, objetos de decoração – um mix roxo-rosa-lilás, dourado, marrom, amarelo, verde e prata. Uma paleta forte e vistosa muito usada em ambientes em “estilo oriental”, mas aqui bem “diluída” devido ao tamanho do espaço e do branco nas paredes (com alguns detalhes em amarelo ouro). Objserve tbém os padrões dos revestimentos – lisos, listras e geométricos. E os tecidos aveludados.

Continue lendo →

Página 1 de 212