Mesmo que agora você não esteja querendo vender o seu imóvel, a manutenção constante e alguns cuidados na hora da reforma devem ser tomados para que ele mantenha ou até aumente o seu valor. Consultei um especialista na área de avaliação de imóveis para explicar para a gente o que é importante para que você proteja e tenha o máximo de retorno no seu investimento.

revistapegnDotGlobo

O Evandro Correia, da empresa Nero Perícias, especializada na avaliação e perícia de imóveis, deu dicas valiosas sobre o que fazer e o que não fazer na manutenção e reforma dos imóveis. Anote aí!

1) Rede Elétrica: Faça sempre os reparos necessários para manter em bom funcionamento. Imóveis antigos em geral necessitam de troca da fiação, disjuntores, quadro de energia e atualização das tomadas para o modelo atual, de 3 pinos. Outra dica é ampliar os pontos de TV a cabo pelo imóvel.

guiadomarceneiro

2) Hidráulica: Encanamentos de metal devem ser trocados pelos atuais de PVC, afim de evitar entupimentos e vazamentos. O custo com estas substituições é muito menor do que a valorização que sofrerá o imóvel

3) Revestimentos: Pisos antigos e em má condição desvalorizam o seu bem. Invista em revestimentos atuais ou, no caso de pisos de madeira, se for possível, recupere-os, pois atualmente são muito valorizados.

4) Pintura: a pintura é outro fator de valorização de um imóvel. Ela é importante para tirar as imperfeições, mofo e outras avarias que a parede vai sofrendo com o tempo. Além disso, o custo é baixo.

corredorantesedepoisAbril

5) Telhados:  Telhas em bom estado e calhas desobstruídas evitam vazamentos e estragos na pintura ou gesso. Se você tem um telhado de telhas aparentes vale a pena renovar a pintura delas.

6) Segurança: Investir em um portão automático com rápida abertura, alarme e circuito de TV valoriza muito uma casa, principalmente nos grandes centros urbanos.

01-fachada-de-sobrado-e-repaginada-com-pintura-e-troca-de-portao

7) Para não desvalorizar a casa evite a “personalização” do imóvel, isto é: Executar modificações que sejam muito específicas para você ou sua família. Por exemplo: a) Transformar um bom 2 quartos em um apartamento de um só quarto enorme ou transformá-lo em um ambiente só, quase sem paredes – Mesmo que os chamados “lofts” estejam na moda, os 2 quartos ainda são os mais procurados para compra – b) Acrescentar à arquitetura do imóvel elementos fixos que podem não agradar ou não ter sentido para a maioria das pessoas, como uma porta ou janela que vá de um quarto para outro – pode ser bom para quem tem bebês, mas isso não é procurado pela maioria. c) Pintar ambientes com cores muito fortes e vivas – As cores neutras não interferem na avaliação do imóvel pelo futuro comprador.

No momento da venda, caso precise ou queira manter móveis, tenha este mesmo cuidado: Quanto mais neutro e sem elementos muito pessoais for a decoração, mais o possível comprador vai fixar sua atenção nas características do imóvel em si, que afinal, é o que você está vendendo!

E quando o seu caso é comprar um imóvel é bom atentar para estes pontos e também para as questões legais envolvidas. Um perito judicial pode lhe ajudar muito a avaliar a saúde legal do imóvel, evitando sérios problemas futuros.

(Este post recebeu incentivo para ser divulgado. Incentivo este aceito porque o Simples Decoração reconhece a  importância e positividade da campanha veiculada e a recomenda a você)

4 COMENTÁRIOS

  1. Realmente precisamos cuidar muito bem dos nossos bens e essas dicas foram ótimas para isso. A parte da personalização eu nunca tinha parado pra pensar, realmente faz sentido hahaha

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui