Na primeira parte desta série, falei sobre sobre o plafon uma das muitas luminárias decorativas, mostrei a lâmpada AR70 (halogena) ,  a DULUX (fluorescente de pino da Osram), a Halopin (halogena compacta da Osram) e a Palito (halogena também).

Na segunda parte falei sobre as luminárias de pé e mesa e Lâmpadas Led, incandescentes soft e mini-eletrônicas.

Vou falar agora sobre o uso de algumas lâmpadas, porque além de conhece-las é importante que vc saiba onde e como usá-las.

Lâmpadas incandescentes comuns: O básico que vc deve saber sobre elas, em termos de funcionalidade, são 2 coisas: A potência (25 w, 60w, 100w…) e o fato de poderem ser transparentes ou opacas (leitosas).

A potência, quanto maior, mais “forte” é a luz emitida: Uma lâmpada de 25 w é mais “fraca” que uma de 100w e por isso, vc pode colocar uma lâmpada de 25 w em um abajur na mesa lateral de um sofá, mas escolhe uma de 100w para a iluminação central da sala, certo?

Já a lâmpada opaca você escolhe quando quer uma iluminação mais suave e /ou não quer sofrer com a visão dos filamentos da lâmpada nos seus olhos: ela espalha a luz passando por uma superfície leitosa. Outra coisa que vc deve ter em mente é que estas lâmpadas, quanto maior a potência, mais “quentes” são. Portanto, nada de colocar uma lâmpada de alta potência perto de quadros, papel de parede, etc.

lampada_acesa_ideia lampadaleitosa

Incandescente comum transparente e leitosa

O que vc deve saber sobre as incandescentes também é que desde Junho está proibida a venda das de potência igual ou maior que 150w, Em junho de 2014 será suspensa a venda das  de 100W, em 2015 as de 60W e, finalmente, em junho de 2016 as de 40W.

Lâmpadas Halógenas:  Tem maior eficiência luminosa ( com menor potência – gasto de luz –  consegue um fluxo luminoso mais forte) que as incandescentes comuns, são pequenas,  muito usadas em luminárias e para efeitos de destaque (facho de luz), esquentam muito e  existem em diversos tipos e elas podem ter diversas bases – parte que se conecta ao soquete: bi-pino,  E27 (rosca igual à incandescente 110v), G-9, GU10, etc … ( Por isso é super importante que quando precisar trocar uma lâmpada destas, que vc leve a queimada para ter certeza que vai comprar corretamente):

Dicróica , mini dicróica (nas 2 a cápsula está alojada em um refletor chamado dicróico, veja abaixo), cápsulas (super compactas): Podem precisar ou não de um transformador para funcionar (se não forem de 110volts ou 220volts,  como as incandescentes comuns que podem ser ligadas direto na tomada).

03-lampadas-incandescentes        05-lampadas-incandescentes

           Acima: Dicróica de  base bipino (tem 2 pinos) e 3 do tipo cápsula. A última é uma dicróica com a base E27

São usadas para destacar objetos ou áreas, mas não devem ser usadas para iluminação geral de ambientes pois tem o facho dirigido e esquentam muito.

mc18-54-reforma-02

Na foto, 3 dicróicas acima do sofá. Observe o tal do “facho” marcando a parede – Estes fachos podem ser maiores ou menores, dependendo do chamado “grau de abertura” da lâmpada. Como estas lâmpadas esquentam muito é bom que vc se lembre disso na hora de posicioná-las e que as instale com dimmer (aquele controle da intensidade da luz). Neste ambiente, elas não iluminam o quadro corretamente (só o aquecem, assim como podem aquecer – e manchar ou desbotar – o sofá e o que ou quem estiver nele) e o efeito da lâmpada na parede, que poderia ser um elemento decorativo, é perdido.. afinal o quadro não o deixa ver.

 decoracaocomdesigndicroica2

E na 2a foto um bo exemplo do uso de dicróica para enfatizar uma parede. Veja a bela suavidade das luz e compare com o exemplo abaixo.

efeito-lampada-mini-dicroic

Este ambiente já tem mini- dicróicas com o facho mais fechado que a foto anterior, veja só na parede onde estão os quadros; Falar nisso, quadros e papéis de parede, por exemplo, podem sofrer com o aquecimento destas lâmpadas.

uol0

Veja como deve parecer um quadro bem iluminado: A luz incide (sem “explodir” e sem esquentar) sobre toda a área do quadro, de uma forma homogênea.

Halógenas PAR  (lâmpadas refletoras): Estas produzem uma luz mais difusa e algumas tem uma capa protetora que as protege de poeira e evita o ofuscamento – aquela sensação ruim que vc tem qdo olha diretamente para uma dicróica, por exemplo. As mais comuns para uso em casa são as  Par 20 – A menor, para iluminar pequenos objetos à curta distância , par 30 –  para iluminar objetos a 3 a 4  metros da lâmpada, usada em jardins, vitrines, galerias de arte, etc.   e par38 – Para distâncias entre 5 a 6m (pé direito duplo, árvores, etc)

iluminacao-com-par-20-jardim1

07-lampadas-incandescentes

Iluminação com Halogenas Par – Observe que o posicionamento das lâmpadas muda bastante o efeito: Na 2a foto ele é mais sutil e bonito.

lampadas_halogenas

Alguns tipos de halógenas (Halopin é um modelo da Osram de Halogena tipo cápsula)

No próximo post, continuarei falando sobre as halógenas (clique aqui)... É muito assunto!

Fontes de texto e fotos: Uol

http://paulooliveira.wordpress.com

http://www.cliquearquitetura.com.br/portal/dicas/view/lampadas-incandescentes-e-halogenas/144

Os diferentes tipos de Lâmpada Halógena

http://oficinadaluz.com.br/voce-sabe-o-que-e-eficiencia-luminosa/

http://blogdelumini.com

http://acinteriordesigner.blogspot.com.br

http://www.decoracaocomdesign.com/lampada-dicroica-como-usar/

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome aqui